Economia

Porto de Antonina investe R$45 milhões em seis novos silos para cevada, malte e trigo

O porto Ponta do Félix, localizado em Antonina, no Litoral do Paraná, deverá inaugurar no segundo semestre deste ano seis novos silos verticais para o recebimento de cevada, malte e trigo. Cada silo terá capacidade estática para 6.700 toneladas, totalizando 40 mil toneladas. Ao todo, estão sendo investidos R$45 milhões na construção. As obras integram o projeto de ampliação do Porto e que também prevê a construção de um novo armazém para fertilizantes – em área de 17 mil metros quadrados – com capacidade para 120 mil toneladas. Atualmente, o Ponta do Félix conta com 65 mil metros quadrados de infraestrutura de armazenagem, com capacidade estática estimada em 270 mil toneladas – chegando a 2 milhões de toneladas de movimentação por ano. Para ampliar o recebimento de cargas, obras de expansão estão em andamento e, após todas as fases concluídas, a estimativa de capacidade estática sobe para 430 mil toneladas. “Os investimentos…

InterAlli é um dos primeiros terminais portuários de grãos do Brasil a conquistar certificação internacional de segurança

A InterAlli Grãos – empresa que opera no Porto de Paranaguá – é um dos primeiros terminais de grãos no Brasil a conquistar a certificação internacional de segurança emitida pela Comissão Nacional de Segurança Pública nos Portos, Terminais e Vias Navegáveis (Conportos), sob a resolução Nº 53/2020. O documento é direcionado para terminais que cumprem normas de segurança rigorosas, atendendo ao ISPS Code – o Código Internacional para Segurança de Navios e Instalações Portuárias. Na prática, a norma internacional determina o controle de acessos e monitoramento aos terminais portuários, trazendo mais segurança no fluxo das operações. O Estudo de Avaliação de Risco (EAR) e o Plano de Segurança Portuária (PSP) apresentados pela InterAlli Grãos foram homologados pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública. A decisão do Ministério foi publicada no Diário Oficial da União – edição 71. De acordo com o gerente-geral da Interalli Grãos, Helder Sorgi Catarino, a certificação demonstra o trabalho…

Agência Nacional de Mineração autoriza Energy Paranã a pesquisar sal-gema no Espírito Santo

A Energy Paranã obteve da Agência Nacional de Mineração (ANM) autorização para pesquisar sal-gema em três áreas, nos municípios de São Mateus e Conceição da Barra, no Espírito Santo. As áreas destinadas para pesquisa estão sobrepostas a blocos exploratórios e serão desenvolvidas em conjunto com as atividades de petróleo e gás natural. A Energy Paranã é uma joint venture das empresas Petres Energia, braço do Grupo Interalli nas áreas de gás natural e petróleo, e EnP Energy Platform. Para o diretor do Grupo Interalli, um dos sócios majoritários da Petres Energia, Fabrício Slaviero Fumagalli, a atuação da Petres em diferentes áreas contribui para a ampliação de suas atividades. “Existe potencial a ser aproveitado e estamos entrando neste cenário de grandes oportunidades, com investimentos que contribuirão para o desenvolvimento do país”, afirma Fumagalli. De acordo com Renata Isfer, sócia da Petres Energia, a obtenção da outorga para alvará de pesquisa do mineral, em áreas que…

InterAlli Grãos dobra capacidade de armazenamento e totaliza 35 milhões de toneladas movimentadas no Porto de Paranaguá

Em 22 anos de operações no Porto de Paranaguá, a InterAlli Grãos movimentou mais de 35 milhões de toneladas de produtos como soja, milho, farelo de soja, sorgo e açúcar. Além disso, sua capacidade estática mais que dobrou, passando de 50 mil para 110 mil toneladas. As operações da InterAlli Grãos – que possui localização privilegiada dentro do Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá – iniciaram nos anos 2000 e completam mais de duas décadas nesta quarta-feira (16). Grande parte do que é movimentado de soja no Porto passa pela InterAlli Grãos, sendo que o terminal se destaca também na movimentação de milho. De acordo com o diretor do Grupo InterAlli, Fabrício Fumagalli, os investimentos constantes feitos no Terminal desde o início das operações foram fundamentais para aumentar a produtividade e qualidade na movimentação dos produtos. “Fomos pioneiros na instalação de tombadores de 25 metros, além do sistema de…

Aquecimento do mercado de fertilizantes exige planejamento dos produtores rurais

A crise geopolítica e energética – que está refletindo na produção e exportação de fertilizantes em países como China, Rússia e Bielorrúsia, ocasionando em uma menor oferta do produto em 2022 – traz um alerta de especialistas aos produtores rurais: planejamento para adquirir o produto o quanto antes. Isso porque o impacto na redução das exportações, que já elevou o preço do produto em 2021, deverá aparecer neste ano.  No ano passado o Brasil ainda conseguiu aumentar a importação e atingiu a marca recorde de 41 milhões de toneladas descarregadas nos portos do país. A Portos do Paraná – que abrange Paranaguá e Antonina – informou que entre janeiro e novembro de 2021, foram descarregadas 10,5 milhões de toneladas de fertilizantes. Para o presidente do Sindicato da Indústria de Adubos e Corretivos Agrícolas no Estado do Paraná (Sindiadubos), Aluísio Schwartz Teixeira, as perspectivas são muito boas para o agronegócio neste…

ANP aprova Energy Paranã como comercializadora de gás natural

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) autorizou que a empresa Energy Paranã seja comercializadora de gás natural.  A Energy Paranã é composta pelas empresas Petres Energia, braço do Grupo Interalli nas áreas de gás natural e petróleo, e EnP Ecossistemas Energéticos, que já possui autorização para exploração e produção do combustível fóssil. A decisão foi divulgada no Diário Oficial da União de 20 de dezembro de 2021, informando que a Energy Paranã fica “autorizada a exercer a atividade de comercialização de gás natural na esfera de competência da União, mediante a celebração de contratos registrados na ANP”, detalha o documento. O diretor do Grupo Interalli, um dos sócios majoritários da Petres Energia, Fabrício Slaviero Fumagalli, conta que a atuação da empresa contribui para a valorização e avanço no mercado de energia no Brasil. “Diante da crise hídrica que vive o país, o gás natural é atualmente…

Navigate