Nacional

Governo reorganiza 16 áreas portuárias no Brasil

Uma portaria assinada nesta sexta-feira (5) pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, reorganiza as áreas poligonais (limites físicos da área do porto) de 16 portos brasileiros, de forma a amenizar incertezas quanto à jurisdição dessas áreas – algumas delas ocupadas por empreendimentos sem qualquer relação com a atividade portuária. Ao definir com clareza os contornos desses portos organizados, o governo acredita que dará segurança jurídica para que investimentos sejam realizados de forma mais célere. A expectativa é de que, até o final do ano, pelo menos outros seis portos tenham suas poligonais definidas, a começar pelo Porto de Santos (SP), ainda em julho, informou o secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni. Os 16 portos contemplados pela portaria assinada hoje são o de Angra dos Reis (RJ), Areia Branca (RN), Belém (PA), Estrela (RS), Fortaleza (CE), Ilhéus (BA), Itaguaí (RJ), Itajaí (SC), Maceió (AL), Natal…

O eclipse solar poderá ser visto no Brasil?

Nesta terça-feira, dia 2 de julho, acontecerá o evento que está sendo chamado de o “Grande Eclipse Solar Sul-Americano”, mas a pergunta que fica é: o eclipse solar poderá ser visto no Brasil? A resposta é sim! No entanto, não será possível acompanhar o fenômeno completo em território nacional. Em 2019, terão esta sorte os moradores de Chile e Argentina. O eclipse completo do Sol acontece quando a Lua obstrui totalmente a passagem da luz emitida pela estrela. Por isso, a faixa territorial em que é possível acompanhar o fenômeno inteiro não passa de 250 km. No Brasil, a capital que poderá observar o ‘maior’ eclipse parcialmente é Porto Alegre (RS), com previsão de cobertura de 57%, segundo estimativa do portal Time and Date. Ilustração: Reprodução/Time and DateOnde o eclipse solar poderá ser visto no Brasil? Porto Alegre (RS), 57% Campo Grande (MS), 47% Curitiba (PR), 43% Florianópolis (SC), 39% Cuiabá (MT), 33%…

No Brasil, 85 municípios cumprem requisitos de saneamento básico

Todos os requisitos para ofertar à população um sistema de saneamento básico adequado são cumpridos por 85 municípios brasileiros, de acordo com o Ranking da Universalização do Saneamento, divulgado hoje (17) pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes). Os municípios foram avaliados quanto à oferta de serviços de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, coleta e destinação adequada de resíduos sólidos. Em cada uma das cinco categorias, as cidades receberam uma nota que vai até 100. Aqueles que tiveram um desempenho, com a soma das notas acima de 489, ocuparam o topo do ranking e foram classificados como municípios Rumo à Universalização. Na outra ponta, na base do ranking, estão aqueles que obtiveram nota abaixo de 200 e foram classificados como Primeiros Passos para a Universalização. Ao todo, 251 dos municípios avaliados ficaram nessa faixa. Há mais duas classificações intermediárias, a de Empenho para Universalização, com notas entre 200…

Ministério da Agricultura registra produtores de cachaça e aguardente

Por Luciano Nascimento – Repórter da Agência Brasil   Bebida genuinamente nacional, a produção de aguardente e de cachaça no país está presente em mais de 800 municípios de 26 unidades da Federação, a exceção é Roraima. São 951 produtores de cachaça e 611 de aguardente registrados no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento que, somados, representam cerca de um quarto do total de produtores de todas as bebidas registradas e produzidas no país, que é de 6.362. Os dados, constam do estudo A Cachaça no Brasil – Dados de Registro de Cachaças e Aguardentes, lançado hoje (28) pelo ministério. Esta é a primeira vez que o ministério realiza um estudo sobre a produção destes destilados. O levantamento mostra que existem 3.648 cachaças e 1.862 aguardentes de cana registradas no ministério. A Região Sudeste aparece com a maior produção de cachaça, seguida da Região Nordeste e depois a Sul. Entre os estados, Minas…

Usuários do Detran de Paranaguá terão que agendar atendimento

Os usuários do Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR) do município de Paranaguá precisam agendar atendimento para a realização de serviços presenciais. Este novo procedimento começa a valer a partir desta segunda-feira (22). O agendamento pode ser feito por meio do site (www.detran.pr.gov.br) ou pelo telefone (0800 643 7373) ou nos totens de autoatendimento. Depois de feito o agendamento, quando o usuário chegar na Ciretran no dia e hora marcados, deve fazer a “Confirmação de Presença” em um dos totens. O serviço de agendamento para atendimento presencial será implantado nas demais Ciretrans, gradualmente, ao longo deste ano. Nos municípios que ainda não possuem esse serviço, o atendimento é por ordem de chegada.

Tempo de espera dos navios nos Portos do Paraná diminui 46%

Os Portos do Paraná reduziram em 46% o tempo médio que os navios esperam para atracar no cais. Nos primeiros três meses de 2018, um navio esperava, em média, 185 horas desde a chegada na baia de Paranaguá até a atracação. Em 2019, este tempo foi reduzido para 99 horas. A permanência para operação também ficou menor. No ano passado, a média era de 58 horas no cais, 9% a mais que neste ano (52 horas). “Essa eficiência reduz os custos dos exportadores e importadores e aumenta as vantagens de fazer negócios pelos portos de Paranaguá e Antonina”, explica o presidente dos Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia. Os números foram divulgados nesta terça-feira (9), pelo departamento de estatísticas da administração portuária. Em relação a movimentação, o balanço destaca alta de 10% nas exportações de carga geral. Considerando apenas o mês de março, foram movimentadas 955.143 toneladas de produtos de…

Navigate