Número de homicídios cai, mas assassinatos de mulheres aumentam

 

A taxa de homicídios caiu 11% no Paraná, segundo os dados divulgados pelo Atlas da Violência na última quarta-feira (5). Por outro lado, os números apontam o aumento de 2,5% de mulheres mortas no mesmo período, passando de 238 para 247. Dentro desse indicativo, as vítimas não negras são as mais frequentes e representam quase 81% dos casos.

De acordo com o levantamento, o estado teve 2.759 casos em 2017 contra 3.080 registros em 2016 – diferença de 321 óbitos. A partir disso, considerando a população do estado, a taxa de mortes violentas passou de 27,4 para 24,4 casos por 100 mil habitantes.

A compilação de dados é elaborada todos os anos pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública em parceria com o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). A base dos números é o Sistema de Informações Sobre Mortalidade, do Ministério da Saúde.

 

Em relação à idade, as pessoas com 30 anos ou mais respondem por quase 51% dos registros. E sobre a natureza dos crimes, a maior parte (66%) dos óbitos foi provocada por armas de fogo.

Para a pesquisa, a população considerada no Paraná foi de pouco mais de 11,3 milhões habitantes. No Brasil, nesse mesmo período, a trajetória foi de alta (+ 4,93%): foram mais de 65,6 mil assassinatos em 2017 contra 62,5 mil em 2016.

LEIA TAMBÉM:

Em decisão inédita, Júri condena homem a 20 anos de prisão por feminicídio
PM mata ex-esposa e comete suicídio em Paranaguá
Homem foragido que jogou óleo quente na esposa é preso em Araucária, por tentativa de feminicídio
Homem que matou esposa afogada em piscina é denunciado por feminicídio
Mais de 130 denúncias de feminicídio foram levadas à Justiça do Paraná em 2018
Brasil concentrou 40% dos feminicídios da América Latina em 2017

Texto Retirado de Paraná Portal

Deixar uma resposta

Navigate